LiveZilla Live Chat Software

Notícias

ATRIZ FAZ ALERTA SOBRE PROBLEMA DE SEU BEBÊ AO MAMAR

http://www.vilamulher.com.br/imagens/vilamulher/thumbs/2016/09/30/atriz-faz-alerta-sobre-problema-de-seu-bebe-ao-mamar53-thumb-570.jpg.pagespeed.ce.ABdtDanKMn.jpg

bebê está mamando e de repente ele começa a chorar. Já aconteceu com você durante aamamentação?

Os possíveis motivos do choro podem ser diversos, mas quando não encontramos a "fonte" é preciso ter cuidado. Prova disso é que a atriz Carolina Kasting se viu nesta situação com o pequeno Tom e resolveu investigar. Com um filho de dois meses de vida, Carolina decidiu fazer um ótimo texto contando sua história a fim de alertar outras mães. Confira:

“Acho que vou escrever um livro sobre bebês. Não sabemos nada sobre eles, por isso tantas coisas precisamos falar. A partir de dois meses meu filho começou a chorar no peito. Tirava o mamilo da boca e chorava. A primeira coisa que pensei é que não tinha mais leite, mas a determinação que me é peculiar e o apoio do meu marido e filha, me impediu de privar meu filho do leite materno. Continuei dando o peito em livre demanda. Tom foi ganhando peso e ficando mais forte. Começou a ser mais eficaz nas mamadas, precisando de menos tempo para se satisfazer. Em alguns dias difíceis, que pensávamos estar com cólicas, ele ainda chorava no peito e tirava a boca do mamilo. Até que minha filha me fez a pergunta: mas por que ele chora? Procurei então na internet relatos parecidos com o meu e encontrei em Portugal a resposta para a minha aflição. Tom tem espasmos no estômago quando mama e isso provoca dor. A medida que vai crescendo, mama mais rápido e em maior quantidade, tornando os espasmos mais dolorosos e por isso chora. Quer continuar mamando mas não sabe como. Em casos assim, as mães costumam parar de dar o peito achando que não têm leite. Não faça isso! Se o seu bebê mama, você tem leite. O melhor a fazer é manter-se calma. O bebê sente que está tudo bem e isso ajuda bastante. Tente reconforta-lo e continue dando o peito. Isso deve persistir até os quatro meses, até o amadurecimento completo do aparelho digestivo. Ninguém nunca me disse nada sobre isso. Descobri sozinha. Acho que vou escrever um livro sobre bebês para compartilhar minhas descobertas com outras mães. Afinal os bebês são diferentes entre si mas as experiências são muito parecidas. Precisamos falar sobre os nossos bebês”.

Compartilhe !

Submit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Copyright 2017 © Rio Manso FM - Todos os direitos reservados |Silas_Sistemas ® |